Blog

Transformação Financeira – o CSC como um potencial para alavancar os resultados

Parece impossível em tempos de pandemia responder a um questionamento destes, porém,

“aquilo que Eu não conheço e discordo se torna impossível”

O propósito não é esgotar as possibilidades de análise sobre o tema, seria precipitado de minha parte, mas  no decorrer do conteúdo a exposição tem total relação com o momento crítico e está centrado em um dos principais pilares: a redução dos custos.

Reduzir custos é como uma ordem imperativa nestes dias. Conceituar o termo CSC – Centro de serviços compartilhados torna-se relevante para a sequência para atingir o entendimento e aplicação na possibilidade de melhorar os resultados em até 30%.

O Centro de Serviços Compartilhados é a unificação de processos de suporte e atividades não estratégicas, alguns exemplos, suporte de TI, Contabilidade, Pagadoria,  Administrativo Financeiro e Call Centers. Estes processos e atividades serão mantidos e incorporados como seus próprios negócios.

De forma objetiva, é permitir a concentração e os esforços da empresa na sua atividade principal, o “core business”, e, também, pela expectativa de redução de custos e melhoria de qualidade dos processos. Como desafio, ao final de forma prática sugeri 3 três passos para iniciar estudo da implantação de um CSC.

A Redução de custos

Pesquisas apontadas pela Deloitte que o principal fator para a centralização num centro de serviços compartilhados é a redução de custos.  Muitas organizações são divididas em unidades de negócios, e comumente, a implantação do centro de serviços compartilhados por estas também buscam a melhoria do desempenho com a centralização das atividades, além da redução de custos.

Dentro do curso natural do processo de implantação do CSC, a empresa pode optar por separar o CSC fisicamente, isso pode trazer redução de custos e traz um forte ponto de controle nas operações. A redução pode ocorrer também pela disponibilidade dos espaços/áreas antes utilizados pelas atividades dentro do guarda-chuva da empresa.

Em função da abertura do CSC, será necessário a reorganização e seleção de pessoal ou compor o time do CSC com uma empresa terceirizada especializada em comandar um CSC. A opção de uma empresa terceirizada diminui o impacto de ordem legal trabalhista-tributária. Ambas decisões exigem que a empresa tenha o gasto com verbas rescisórias.

Com a alocação dos custos e despesas do pessoal para o CSC, permite a reorganização da remuneração e dos benefícios, e ou a contratação pela terceirização, e a possibilidade de liberar espaços/áreas impactando significativamente na redução dos custos.

O aspecto tributário de um CSC permite a redução dependendo do regime tributário na sua maioria empresas tributadas pelo Lucro Real.

Praticamente 1, 2, 3 e vamos lá: 

Os níveis de padronização dos processos é uma ação elementar para desenvolver o CSC. De maneira macro os passos para iniciar um estudo segue em:

Passo 1 – mapeamento e revisar atividades de processos com potencial para terceirizar;

Passo 2 – modelar os novos processos;

Passo 3 – implantar o centro de serviços compartilhados;

As Melhores Práticas para execução focada no tempo necessário para estabilizar a operação do CSC são:

Prática 1: Processos não padronizados são padronizados de uma só vez e simultaneamente transferidos para o CSC. Depende do apetite para logo iniciar a redução de custos e as definições citadas, principalmente em relação em que a empresa tenha o gasto com verbas rescisórias.

Prática 2: Processos não padronizados são padronizados nos locais “antigos” antes de serem transferidos para o CSC. Ajustar e posteriormente transferir para o CSC.

Prática 3: Processos não padronizados são primeiro transferidos para o CSC e depois padronizados.

Pesquisas apontam que 76% das empresas estabilizam o CSC praticamente dentro do ano após a implementação do CSC decorre pelo forte apoio da empresa terceirizada com processos já definidos e padronizados.

O objetivo do artigo foi apontar a possibilidade de ganho de resultados com o estudo da implantação de CSC – Centro de Serviços Compartilhados focado na redução de custos.

Concluído as ações de redução de custos são:

  1. separar o CSC fisicamente;
  2. a reorganização e seleção de pessoal; ou
  3. compor o time do CSC com uma empresa terceirizada especializada em comandar o CSC;
  4. a alocação dos custos e despesas do pessoal para o CSC;
  5. liberar espaços/áreas;
  6. o aspecto tributário dependendo do regime tributário na sua maioria empresas tributadas pelo Lucro Real;

Espero que tenha contribuído para análise para implementar um CSC!

Por: Jailson Alves | CEO iGO Gestão Inteligente

Compartilhar
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

VEJA TAMBEM

Vencimento FGTS

Prezado cliente, Lembramos que deverá ser realizado o pagamento do FGTS da competência de Ago/2018, no qual vence dia 06/09/2018. Atente-se para não perder o prazo.

Leia mais